Avançar para conteúdo

Tudo para WordPress

Plugins, Temas, dicas de WordPress e muito mais para você que busca informação sobre este excelente CMS!

  • Twitter
  • Facebook
  • Google+
  • RSS
Entenda com funciona Assine nosso RSS

» » Como acelerar seu blog WordPress usando menos plugins?

Como acelerar seu blog WordPress usando menos plugins?

Publicado em 14/08/2011 às 13h13 por Guga Alves

Muitos artigos e blogueiros apresentam matérias mostrando métodos atuais para fazer seu WordPress mais rápido, recomendar soluções eficientes como ter arquivos CSS e JavaScript otimizados e concatenados, como usar CSS sprites e cache.

Seguindo essa dica, na verdade este conceito, você pode fazer o seu blog carregar até duas vezes mais rápido (ou mais), e melhorar a pontuação testes no Yslow ou Google PageSpeed.

Há, uma coisa que você pode e deve fazer para melhorar o desempenho do seu blog, que é reduzir o número de plugins que são carregados na memória para cada post e página em seu blog. Gosto de plugins de WordPress, até tenho meus projetos aqui de criação de alguns, mas quando se trata de fazer um trabalho de Otimização de Performance de um site WordPress devemos ter em mente que o uso de muitos plugins a serem usados no front-end do seu site causará um número maior de arquivos .js e .css a serem carregados e consequentemente mais requisições http sendo requisitadas ao servidor, além de consultas no BD, etc. Vejamos com mais precisão na próxima seção.

Porque ter muitos plugins pode deixar meu site lento?

A principal razão é que nem todos os desenvolvedores criam seus plugins de maneira correta, portanto muitos deles pedem para carregar seus arquivos independente do plugin estar sendo realmente usado ou não naquela página ou post.

Quando o WordPress solicita o processamento do wp_header(); e chama tais arquivos e a menos que existam condicionais corretos no código do plugin informando se deve ser carregado ou não o plugin para determinada página/post, o WordPress vai continuar a processar o plugin, chamando consultas de banco de dados para recuperar parâmetros que você definiu no painel, recuperar arquivos PHP adicionais e carregar arquivos .js e .css quando não são necessários sempre.

Além disso, devemos lembrar que tal procesamento irá consumir mais memória do seu servidor e com muitos plugin ativos você pode acabar recebendo um aviso de ‘Allowed memory size Exhausted

Todo o processo pode aumentar consideravelmente o tempo de carregamento de seu site, o que vai depender da quantidade de plugins ativos. Portanto, ative apenas os plugins que forem realmente usados e evite o uso de plugins para funções simples demais. Prefira sempre criar suas funções no functions.php e as chamar apenas quando necessário, ok?

Mais o que posso fazer?

Desinstale plugins que pesam mais o carregamento do seu site (ao contrário de plugins que são destinados para personalizar o Dashboard do WordPress apenas) a menos que você realmente precise deles..

Quando digo “plugins que você realmente precisa”, quero dizer plugins em que o benefício para o seu blog vale o seu peso, e o que eles fazem é relativamente complexa ou tedioso para ser realizado sem um plugin. Indiscutivelmente, os seguintes plugins são, na minha visão, indispensáveis:

Esses são os que acho indispensáveis, mas é claro que existem outros plugins legais. No entanto lembre-se que muitos deles fazem funções tão simples de serem desenvolvidas manualmente que nem sempre vale a pena ficar recebendo avisos de atualização um plugin com uma função que nunca mudará de formato (como paginação ou breadcrumbs) e por vezes tais atualizações serem simplesmente avisando de uma tradução nova em outra lingua que você nem utiliza, além dos motivos já falados anteriormente.

Quais plugins podem ser substituidos por simples funções ou tweaks?

Plugins criados com o simples fim de adicionar em seu site coisas simples como paginação, breadcrumbs, botões de mídias sociais, exibir posts populares ou posts recentes podem ser substituídos por funções simples colocadas no seu arquivo functions.php ou até mesmo colocadas diretamente no seu tema, no local correspondente.

Tais funções são simples de desenvolver. Se você não é um exímio programador PHP, com uma simples pesquisa no Google você acha algumas destas já feitas, bastanto apenas você testar se ela realmente desempenha bem tal função.

Vamos ficando por aqui e aguardamos seus comentários, ok? Compartilhe conosco o que você achou desta matéria e um pouco do que você pensa sobre tal assunto, ou se esta matéria lhe ajudou e adicionou algum conhecimento importante :)

12 pessoas comentaram o artigo

  • Gabriel Barros comentou em 14 de agosto de 2011.

    Gostei do artigo. Para analisar o desempenho do meu site, eu utilizo o GTMetrix – http://gtmetrix.com. Ele é baseado no Google PageSpeed e no YSlow. Mostra informações precisas sobre a performance do site, dando sugestões de melhorias e gerando automaticamente imagens compactadas para a página informada.

    Responder esse usuário
  • Landis Filho comentou em 29 de agosto de 2011.

    Muito boa postagem e site. Sou novo no mundo do WordPress. Tenho um site, mas ainda estou meio flutuando nesse espaço de .css, .js, PHP e tudo mais. Aos poucos chegarei onde quero. E vocês fazem parte disso. Valeu e parabéns!

    Responder esse usuário
  • Gustavo comentou em 26 de novembro de 2011.

    Olá amigo!
    Parabéns pelo blog.
    Bom, minha dúvida é a seguinte:
    Consigo escolher em determinados plug-ins, que o código não apareça na primeira página?
    Obrigado.

    Responder esse usuário
    • Guga Alves comentou em 27 de março de 2012.

      Gustavo,
      na teoria, os plugins que aparecem apenas num post já deveriam fazer isso. É possível fazer isso manualmente, mas é preciso conhecer o plugin e saber quais chamadas mandar o WordPress “desregistrar” tal plugin se não estiver na single (página de um post).

      Responder esse usuário
  • Diego Emmanuel Ferreira Pinheiro comentou em 30 de dezembro de 2011.

    Também gostei muito do artigo. Simples e objetivo até mesmo para leigos como eu.

    Estou como o amigo Landis Filho… flutuando em algumas questões, mas já já também desço e ponho os pés no chão hehe.

    E faço a seguinte pergunta (se alguém puder me responder): quando instalamos mais de um plugin para a mesma função (por exemplo dois plugins anti-spam), eles se complementam ou podem conflitar? É bom fazer esse tipo de instalação? E qual o número médio de plugins que devemos ter para não deixarmos o site muito lento? Dez, trinta, cinquenta, cinco? Alguma dica? Meu servidor não é dedicado e já estou usando 32% da memória com só seis plugins instalados.

    Obrigado!

    Responder esse usuário
  • Frajola comentou em 11 de janeiro de 2012.

    Ótimo post, estou passando por alguns problemas no meu servidor devido a sobrecarga do meu blog e este post vai me ajudar na busca de otimizar meu blog.

    Sucessos.

    Responder esse usuário
  • J Guimarães@Ganhar Dinheiro Legal comentou em 12 de outubro de 2012.

    Estou com problema de lentidão nos blogs wordpress.

    Instalei alguns plugins e agora tem alguns que não querem sair, mesmo clicando em desativar.

    O plugin de paginação acho necessário. Vou retirar por ora o de mídias sociais. Alguns outros também.

    Vamos ver o que acontece nos sites.

    Depois retorno.

    Responder esse usuário

Participe e deixe o seu comentário!

Procurando Temas?

Acesse o arquivo de Temas WordPress